quarta-feira, 30 de novembro de 2011

RESUMO PEÇAS:HAMLET


Hamlet

Hamlet é uma história intemporal. O príncipe da Dinamarca ainda está de luto pela morte de seu pai, o rei, e a sua mãe, a rainha Gertrude, casa-se com Claudius, irmão do antigo rei. Durante algumas noites, os guardas do castelo de Elsinore recebem a visita de uma aparição que em muito se assemelha ao antigo rei e decidem chamar Hamlet, que é um estudante culto, para determinar o que aquela aparição representa. O fantasma acaba por contar a Hamlet que foi assassinado pelo irmão com veneno no ouvido. Hamlet fica chocado, embora sempre tivesse desconfiado do mau caráter do tio. O famoso solilóquio ser ou não ser? Dá-se no início da peça, Hamlet pensa em tirar a sua própria vida, de tanta tristeza que sente, mas decide não fazê-lo por ser um ato condenado por deus. O resto da peça trata da inação de Hamlet, se deve ou não vingar o pai e como fazê-lo. Há sempre uma grande indecisão. Será o fantasma um fantasma honesto? Outro tema central é a atitude de Hamlet para com as mulheres, as únicas personagens do sexo feminino, Gertrude e Ofélia são mal tratadas por Hamlet. A rainha por ter casado antes do corpo do pai ter arrefecido e Ofélia por obedecer ao pai, Polonius, grande aliado do rei Claudius. Enquanto pensa na vingança, Hamlet decide fingir-se de louco para decidir como agir. Começa, portanto a agir de uma forma estranha, deixando o rei desconfiado. Assim decide-se mandá-lo embora do reino com a ajuda de Rosencrantz e Guildernstein, dois supostos amigos de Hamlet. Shakespeare habilmente constrói uma atmosfera em que tudo parece ser uma coisa, mas é outros amigos passam a inimigos com uma facilidade desconcertante. Hamlet consegue escapar e voltar a Elsinore sem que ninguém saiba com a ajuda do seu único aliado, Horácio. Ao aproximar-se de Elsinore vê uma campa a ser escavada e lembra-se do Bobo da corte da sua infância, Yorick, cuja caveira é encontrada. Esta é talvez a cena mais famosa da peça, a imagem de Hamlet com a caveira de Yorick na mão foi inúmeras vezes reproduzida. É então que ele descobre que a campa é para a sua amada, Ofélia, que enlouqueceu e morreu afogada no rio, imagem romântica, também imortalizada através de reproduções ao longo dos tempos. No último ato, a inação dá lugar à ação e Hamlet começa o seu plano de vingança. Nesta peça, de uma forma ou de outra todos morrem envenenados, no sentido figurativo ou real, acabam todos por matar-se uns aos outros, purgando a Dinamarca da podridão em que se encontrava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário